fbpx
Início Agricultura Fertilizantes Fluidos

Fertilizantes Fluidos

471
0
Lavoura de Soja.
Foto: Eliane Massari. Fazenda Ligiana - FMS Agropecuária. Campina do Monte Alegre - SP.

Introdução

Atualmente nos Estados Unidos, cerca de 40% dos fertilizantes utilizados são fluidos, enquanto no Brasil esse número é de cerca de 5%. Contudo, seu mercado está crescendo, principalmente próximo das regiões produtoras e isso significa uma mudança de paradigma que nos leva a conhecer mais a respeito desses produtos (OTTO, 2019).

O que são fertilizantes fluidos

Adubação fluida é a modalidade de adubação que utiliza fertilizantes fluidos, os quais, de acordo com Bichara et al. (1994) apud Pauletti ([20–?]), são fertilizantes simples ou complexos, cuja característica principal é poderem ser manipulados, transportados, armazenados e aplicados na lavoura de forma fluida. (PAULETTI, [20–?]). Já de acordo com Otto (2019) fertilizantes fluidos são aqueles nos quais o veículo para os nutrientes é um líquido.

Principais matérias primas

As principais matérias primas utilizadas para a fabricação de fertilizantes fluidos podem ser divididas entre as fontes para cada nutriente utilizado, assim como fontes mais utilizadas para cada nutriente pode-se citar:

  • Fontes de nitrogênio: nitrato de amônio, ureia e sulfato de amônio.
  • Fontes de fósforo: MAP e ácido fosfórico.
  • Fontes de potássio: cloreto de potássio.
  • Fontes de outros nutrientes: sulfato de zinco, sulfato de cobre, ácido bórico, molibdato de sódio, ácido húmico.

Já as principais fórmulas de fertilizantes fluidos utilizadas no mercado são as seguintes:

Tabela  1. Principais fórmulas de adubos fluidos. Fonte: Otto, 2019.
Tabela  1. Principais fórmulas de adubos fluidos. Fonte: Otto, 2019.
* Fórmulas que utilizam agentes de suspensão.
Tabela 2. Principais fórmulas de adubos fluidos.
Tabela 2. Principais fórmulas de adubos fluidos. Fonte: Otto, 2019.

Tipos de fertilizantes fluidos

Sendo assim, segundo Otto (2019), existem vários tipos de fertilizantes fluidos, que são:

  • Soluções: quando os nutrientes ficam totalmente dissolvidos na água.
  • Solução sob pressão: solução de amônia, com ou sem outro nutriente.
  • Suspensões: nutrientes parte dissolvidos em água e parte mantidos em suspensão por argila estabilizadora.
  • Fertilizante gasoso: Amônia anidra.

Vantagens dos fertilizantes fluidos

Quando comparados com os fertilizantes sólidos, o uso de fertilizantes fluidos apresenta diversas vantagens que podem ser listadas. São elas a maior economia de mão de obra, a maior facilidade de manuseio dos produtos, o fato de os mesmos proporcionarem uma dosagem mais precisa e uniforme, a maior homogeneidade dos produtos, a maior eficiência agronômica e a versatilidade das formulações que permitem que as mesmas possam ser misturadas a defensivos, ácidos húmicos, enraizadores, etc (PINHEIRO, 2008).

Além disso, pode-se citar também ,a menor volatilização de nitrogênio em contextos de alta temperatura, os menores custos logísticos, o melhor controle de estoque e ainda a maior velocidade de trabalho, sendo que ao passo que com a utilização de fertilizantes sólidos consegue-se um rendimento de aplicação de 50 hectares por dia, com a utilização de fertilizantes fluidos essa taxa passa a ser de 250 hectares por dia.

No que diz respeito às vantagens para o distribuidor de fertilizantes, pode-se citar um produto que proporciona uma maior margem de lucro e um maior volume de vendas devido ao produto ser menos concentrado, assim como também a maior eficiência operacional ( TAMINI, 2008).

Recomendação de adubação de fertilizantes fluidos

Quando se recomenda a dose de um fertilizante fluido, ao invés de se recomendar uma dose que utiliza uma unidade de massa, como em kg ha-1 por exemplo, se recomenda uma dose que utiliza uma unidade de volume, como em l ha-1 por exemplo. Assim, como cada fertilizante possui suas características próprias, além de se utilizar a garantia do mesmo para o cálculo, é necessário também utilizar a sua densidade. Assim, tomando como exemplo a recomendação de uma dose de 150 kg ha-1 de nitrogênio e utilizando como fonte a ureia líquida, com garantia de 20% e densidade de 0,92 g/ml deve-se seguir o seguinte passo a passo:

  • Primeiramente, deve-se dividir a dose do nutriente pela garantia do fertilizante, assim tem-se a quantidade em kg do fertilizante a ser aplicado por ha:
Dose do nutriente dividido pela garantia do fertilizante.
Dose do nutriente dividido pela garantia do fertilizante.
  • Em seguida, deve-se utilizar a densidade do fertilizante para se descobrir o volume a ser aplicado por ha, utilizando a seguinte formula:
Densidade do fertilizante.
Densidade do fertilizante.

Em que:

d =  densidade

m = massa

V  = volume

  • Substituindo os valores na fórmula, tem-se que o volume a ser aplicado por ha na lavoura é de 815 l ha-1.

Conclusões

As vantagens da adubação fluida são muitas, o que torna essa prática bastante promissora no contexto da agricultura brasileira. Assim, é interessante que o tema em questão seja cada vez mais estudado e apresentado ao público de maneira que se torne mais aceito e conhecido pelos produtores rurais.

>> Leia mais em: “Por que devo saber o meu custo?”. Onde Alberto Pessina responde as principais dúvidas sobre gestão de custos.

>> Leia mais entrevistas em: “Margem Bruta e Eficiência Comercial”. Onde Alberto Pessina explica sobre Margem Bruta e Eficiência Comercial.

>> Leia mais entrevistas em: “Como melhorar os resultados da empresa rural?”. Onde Alberto Pessina explica que precisamos analisar uma série de fatores que influenciam na produtividade e rentabilidade do negócio para atingir bons resultados. E é fundamental se ter uma boa gestão das atividades da propriedade rural.

>> Assista nossos webinars em https://blog.agromove.com.br/webinars/

Webinar Estratégias para manejo de pasto e adubação para o início das chuvas
Estratégias para manejo de pasto e adubação para o início das chuvas

Webinar Como tomar decisões de mercado de forma estratégica?
Como tomar decisões de mercado de forma estratégica?

Referências

JUAN TAMINI. PANORAMA ATUAL DO SETOR DE FERTILIZANTES FLUIDOS E FOLIARES FERTILIZANTES: tendência da adubação fluida na américa do sul ⠳. 123. ed. [S.L.]: IPNI, 2008. 13 p. (INFORMAÇÕES AGRONÔMICAS).

OTTO, Rafael. ADUBOS FLUIDOS E ADUBAÇÃO FOLIAR. Piracicaba, 2019. 48 slides, color.

PAULETTI, Volnei. Adubos Fluidos. [S.L.]: UFPR, [20–?]. 31 slides, color.

RONALDO PINHEIRO. PANORAMA ATUAL DO SETOR DE PANORAMA ATUAL DO SETOR DE FERTILIZANTES FLUIDOS E FOLIARES FERTILIZANTES FLUIDOS E FOLIARES: mistura de matéria-prima e qualidade de fertilizantes fluidos. 123. ed. [S.L.]: IPNI, 2008. 13 p. (INFORMAÇÕES AGRONÔMICAS).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here