fbpx
Início Artigo Como garantir baixa mortalidade e morbidade em bezerros de corte – Parte...

Como garantir baixa mortalidade e morbidade em bezerros de corte – Parte 2

116
0
Bezerros

Manejo sanitário

Após os cuidados iniciais com os bezerros, é necessária a rotina de visitas (de preferência diária) para monitoramento dos animais. Com visitas frequentes no pasto, é possível identificar problemas, como bezerros abandonados ou enfermos. Uma vez que esses problemas forem detectados, é necessário adotar medidas corretivas para reduzir riscos de morte dos bezerros. Entendendo os problemas mais recorrentes, medidas preventivas também devem ser adotadas.

Dica: Vacas de corte geralmente apresentam alta habilidade materna, e sempre estão próximas de seus bezerros com intuito de protegê-los (Figura 1). Portanto, bezerros que estão muito afastados de suas mães ou apresentam movimentação reduzida indicam que algo está errado e merece mais atenção.

Figura 1. Grupo de vacas com seus bezerros. Fonte: Fazenda Cachoeiral.
Figura 1. Grupo de vacas com seus bezerros. Fonte: Fazenda Cachoeiral.

Os bezerros representam a categoria animal mais susceptível às doenças, por registrar o maior número de perdas por morte ou mesmo sequelas que afetam o desempenho animal em longo prazo. Portanto, o manejo sanitário de bezerros assume função estratégica no sistema de produção. Como vimos no primeiro texto sobre este tema, o manejo se inicia antes do nascimento, por isso a importância da vacinação das vacas pré-parto e durante toda a vida dos os animais. Assim, é possível prevenir a ocorrência e a disseminação de doenças, mantendo os animais saudáveis e minimizando os prejuízos econômicos.

No Brasil, uma das principais enfermidades nos bezerros de corte é a diarreia, que pode ser causada por vários agentes infecciosos de etiologia viral, por protozoários, bacteriana, ou pelo conjunto ou associação de agentes que se utilizam de alguma condição de susceptibilidade o que intensifica o quadro clínico dos bezerros em diferentes idades. O diagnóstico e tratamento rápido é muito importante para a redução da mortalidade e também perda devido à redução no desempenho dos animais doentes (Figura 2).

Portanto, é necessário implementar medidas sanitárias e manejos diários para reduzir a incidência de doenças. Afinal, o desempenho do sistema de produção de bovinos de corte está diretamente ligado a condições sanitárias e nutricionais do rebanho.

Figura 2. Tratamento de bezerros recém-nascidos com antibióticos. Fonte: Fazenda Cachoeiral.
Figura 2. Tratamento de bezerros recém-nascidos com antibióticos. Fonte: Fazenda Cachoeiral.

Desmama

A desmama dos bezerros de corte pode acontecer através de diferentes manejos. Porém, a desmama tradicional é comumente empregada, a qual consiste em desmamar os animais entre 6 e 8 meses de idade. Na grande maioria das fazendas, a desmama é feita de maneira abrupta, ou seja, separando os bezerros de sua mãe quando atingem uma determinada idade (Figura 3).

Porém, existem outros tipos de desmame com visualização, quando o bezerro é separado da vaca por uma cerca. Nesse método, que permite a visualização recíproca, ocorre redução no nível de estresse dos animais.

Outro método de desmame consiste na utilização da tabuleta no focinho dos bezerros com intuito de evitar que esses mamem, de forma que eles continuam com suas mães durante o processo.

Independente da estratégia de desmame adotada é importante evitar o estresse nesse período. Por isso, deve-se evitar manejos como vacinação, vermifugação, castração e transporte nesse período. Além disso, os animais devem ser alojados em piquetes com disponibilidade de forragem de boa qualidade, além de sombra e água. Neste período, também são importantes as visitas frequentes para identificar animais doentes ou com outros problemas.  

Figura 3. Lote de animais desmamados. Fonte: Fazenda Cachoeiral.
Figura 3. Lote de animais desmamados. Fonte: Fazenda Cachoeiral.

Referências

HALEY, D. B. et al. 2005. The effects of weaning beef calves in two stages on their behavior and growth rate. J. Anim. Sci, 83:2205.

SCHENK, M. A. M.; PIRES, P. P.; ANDREOTTI, R.; GOMES, A. 1993. Manejo sanitário em bezerros de corte (do nascimento ao desmame). EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Gado de Corte.

Para saber mais sobre o tema aguarde os próximos posts sobre criação de bezerros ou entre em contato com Clube de Criação de Bezerros através de nossas redes sociais.

Facebook: https://www.facebook.com/clubedebezerros/ Instagram: ccb_esalq

>> Leia a parte 1 deste artigo em: “Como garantir baixa mortalidade e morbidade em bezerros de corte – Parte 1”, artigo escrito pela Carla Bittar e Maria Eduarda Reis.

>> Leia mais em: “Por que devo saber o meu custo?”. Onde Alberto Pessina responde as principais dúvidas sobre gestão de custos.

>> Leia mais entrevistas em: “Margem Bruta e Eficiência Comercial”. Onde Alberto Pessina explica sobre Margem Bruta e Eficiência Comercial.

>> Leia mais entrevistas em: “Como melhorar os resultados da empresa rural?”. Onde Alberto Pessina explica que precisamos analisar uma série de fatores que influenciam na produtividade e rentabilidade do negócio para atingir bons resultados. E é fundamental se ter uma boa gestão das atividades da propriedade rural.

>> Leia mais entrevistas em: “Cria: 5 principais entraves”. Nesta entrevista, Rodrigo Paniago, da Boviplan Consultoria Agropecuária nos responde as principais dúvidas sobre a fase de cria e comenta seus principais entraves.

>> Leia mais entrevistas em: “Recria: 5 principais entraves”. Neste texto, Marco Balsalobre responde quais são os principais entraves desta fase e porque ela é tão negligenciada.

>> Leia mais entrevistas em: “Engorda: 5 principais entraves”. Neste texto, Rogério Fernandes Domingues fala um pouco mais sobre os principais entraves na engorda e como isso pode ser prejudicial ao produtor.

Você conhece o curso Lucrar Alto Fora da Porteira da Agromove? Este curso é para você que quer:

🎯 Desenvolver ferramentas para tomar decisões difíceis em mercados competitivos e turbulentos.

🎯 Usar os recursos escassos e focar nas estratégias que geram lucro no curto prazo e retorno no longo prazo.

🎯 Criar medidas consistentes para direcionar o crescimento da empresa e a proteção do fluxo de caixa, ao longo do ciclo de investimentos.

🎯 Criar inteligência competitiva e ferramentas poderosas para gerar Resultado em mercados onde os compradores se tornam cada vez mais fortes e organizados.

🎯 Utilizar as ferramentas de Mercado Futuro e Opções para garantir o Lucro do seu planejamento Estratégico.

🎯 Orientar a sua produtividade para as oportunidades do Mercado.

Acesse https://materiais.agromove.com.br/lucrar-alto-fora-porteira e faça sua Matrícula no curso Lucrar Alto Fora da Porteira!

Curso Lucrar Alto Fora da Porteira.
Fazer minha Matrícula no curso Lucrar Alto Fora da Porteira!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here